Com a independência econômica das mulheres, o mercado do vinho passou a considerá-las mais na hora de definir estratégias de produção e marketing. No perfil da mulher urbana que consome vinho surge a vontade de entender mais sobre a bebida. Nas últimas três
décadas, com o aumento do consumo de vinho no mundo, o mercado se abriu a novas
possibilidades, o que facilitou o aparecimento de profissionais na arte de elaborar e degustar vinhos. Elas chegaram para comandar vinícolas de sucesso e se tornarem sommelières* reconhecidas internacionalmente.

O que era um universo exclusivamente masculino, delicadamente, foi sendo invadido por
mulheres em todo mundo. A cada vez mais as mulheres estão se especializando em assuntos relacionados ao vinho e eu fico muito feliz com isso. Confesso que muito do que aprendi foram com pessoas generosas que apareceram na minha vida, inclusive mulheres, afinal somos o sexo que tem uma sensibilidade muito aflorada e isso é fabuloso, pois nos torna avaliadoras em potencial.

Pesquisas de mercado mostram que elas, além de grandes consumidoras de vinho, também são responsáveis pela escolha da bebida que será servida durante as refeições. O público feminino possui grande capacidade analítica em relação ao que consome além dos sentidos femininos serem mais sensíveis.

Hoje, nós mulheres, sabemos escolher, comprar e harmonizar vinhos com os pratos. Aprendemos realmente a impressionar e encantar convidados com o nosso bom gosto. Estamos virando especialistas em escolher vinhos, servindo-o à temperatura adequada para melhor percebermos seus aromas, degustando e apreciando cada fase do vinho na taça. Nós consumimos a bebida porque temos prazer em degustá-lo.

Uma prova dessa imersão feminina no mundo dos vinhos é o nascimento de várias confrarias com o propósito de aproximar a mulher e o vinho, de apresentar informações proeminentes sobre os vinhos degustados e harmonizações, propondo uma inovação no conceito de apreciar e descobrir este mundo dos sabores, dos aromas e das cores sob o olhar feminino.
No meu ponto de vista a confraria de mulheres exerce um papel fundamental na mudança do estilo de vida das participantes. “Por meio desses encontros as mulheres reafirmam o seu papel na sociedade, conquistando o seu espaço em uma área tradicionalmente dominada pelos homens”. A verdade é que o preconceito histórico e cultural precisa acabar, pois essa área precisa de apreciadores com bom olfato, sensibilidade, paladar, dentre outras coisas e isso independe de ser homem ou mulher, não é verdade?
Segundo uma pesquisa realizada na Inglaterra e conduzida pela Vinexpo, uma das maiores feiras de vinho do mundo, oito em cada dez garrafas de vinho são compradas por mulheres.

Então eu dedico um brinde a todas vocês, mulheres encantadoras e amantes do vinho!

*A palavra SOMMELIER de origem francesa está no masculino, assim: “Ela” NÃO pode ser sommelier, pois tanto no idioma francês como no português, existem os gêneros, ou seja, o feminino no francês para as mulheres é sommelière.

Comentários