A cada fim de ano, a Sweet Cake traz em novembro seu cardápio com delícias para quem não abre mão de uma ceia ou confraternização de qualidade, mas não quer passar horas na cozinha.

Com um bom custo benefício, pratos frios, quentes, doces e salgados compõem um cardápio com mais de 30 opções elaboradas pelas chefs Simone Jabour e as filhas Gabriela e Luíza.

Entre os clássicos estão a salada de bacalhau (R$ 130/ kg), salpicão (R$ 85), torta de salmão (R$ 170), filé ao molho madeira com champignons ou molho mostarda (R$ 106/ kg), camarão ao molho à francesa ou catupiry (R$ 147/ kg) e bacalhau à portuguesa ou nas natas (R$ 130/ kg).

Os fãs de harmonização entre massas e vinhos têm raviolli e rondelli com cinco opções de recheio e duas de molhos para compor o jantar. As escolhas ficam entre burrata com limão siciliano, burrata com tomate seco e manjericão fresco, ricota com mussarela, passas e nozes, queijo e presunto; e os molhos, pomodoro (R$ 66/ kg) e quatro queijos (R$ 78/ kg).

Ícone da marca nesta época do ano, o exclusivo Bolo Malt de Whisky (R$ 42) faz as vezes de sobremesa com uma receita originária da Escócia feita com Chivas. Há ainda tartelettes, cheesecake no pote, nuvem de morango, bolo chocolatudo, torta da Nonna, entre outras. Os que não fogem da dieta ou não consomem açúcar podem optar pelas tortas diet (R$ 95/ kg), nos sabores brigadeiro com nozes, brigadeiro com morango e mesclada.

“Este ano, todos os nossos produtos serão entregues em embalagens descartáveis ou vendidas, com exceção das sobremesas. Estas poderão ser montadas em louças que deverão ser entregues no ato da encomenda”, explica Luíza Jabour.

As encomendas já podem ser feitas e serão aceitas até o dia 20 de dezembro nas duas lojas – QI 21, do Lago Sul; e 412 Sul. As entregas em domicílio estarão disponíveis para a Asa Sul, Asa Norte, Lago Sul, Lago Norte, Cruzeiro, Octogonal, Sudoeste, Park Way e Jardim Botânico.

Comentários

Max Cajé
Cria do Cerrado, Max Cajé negou as raízes ao detestar pequi, descobriu que o amor à culinária nordestina era hereditário e que paladar é algo que se conquista, com muito treino e, às vezes, dinheiro para pagar a conta. Sempre teve uma relação de amor com a comida e nunca deixou de agradecer o advento do metabolismo rápido nesse processo. Começou a estrada de jornalista escrevendo sobre moda, caiu na Gastronomia por acidente e se especializou por amor. Aprendeu que até chegar à mesa, o alimento cria carreiras, muda vidas, aguça os sentidos e cria histórias, boas e ruins, as quais pretende contar aqui.