Dos mesmos donos do antigo Ashram, que focava na comida indiana na 103 Norte, o novo Kannika agora expande sua culinária para outros países asiáticos, como as Filipinas. O país será celebrado pelo restaurante em parceria com a Embaixada Filipina no Brasil em um festival gastronômico, que acontece entre os dias 30 de novembro e 02 de dezembro.

A ideia é aproximar a rica gastronomia local, conhecida por mesclar elementos da culinária oriental com a ocidental, com a brasileira.

O cardápio é assinado pela chef filipina Remy Morales, e inclui quatro etapas: aperitivo, entrada, prato principal e sobremesa, a R$ 60 por pessoa.

Lumpia Sariwa

Confira as etapas:
Aperitivo

√ Wanton – sopa com frango

Entradas

√ Lumpia Sariwa – Wrap de verduras

ou

√ Lumpia Shanghai – Massa parecida com o rolinho primavera com recheio de frango e molho agridoce apimentado

Pratos Principais

√ Kare-Kare – Rabada com molho de amendoim e vagem, acompanha arroz branco

ou

√ Bok Choy – Ádobo de frango, salada de tomate e manga e arroz branco

ou

√ Palabok – Macarrão de arroz, frango, ovo cozido, legumes, farofa de torresmo e limão

Sobremesas

√ Braço de Mercedes – Rocambole de claras recheado com creme de gema

ou

√ Macapuno – Sorvete de cará roxo com coco

ou

√ Buko Pandan – Gelatina pandan, sorvete de creme derretido e coco

SERVIÇO:
Kannika – Cozinha Tailandesa e Indiana
Onde: CLS 408, bloco C, loja 13 – Asa Sul
Telefone: 61 3242 7271
Funcionamento: Almoço: Sexta, sábado, domingo e feriados, das 12h às 16h. Jantar: Segunda a domingo, 19h às 23h

Comentários

Max Cajé
Cria do Cerrado, Max Cajé negou as raízes ao detestar pequi, descobriu que o amor à culinária nordestina era hereditário e que paladar é algo que se conquista, com muito treino e, às vezes, dinheiro para pagar a conta. Sempre teve uma relação de amor com a comida e nunca deixou de agradecer o advento do metabolismo rápido nesse processo. Começou a estrada de jornalista escrevendo sobre moda, caiu na Gastronomia por acidente e se especializou por amor. Aprendeu que até chegar à mesa, o alimento cria carreiras, muda vidas, aguça os sentidos e cria histórias, boas e ruins, as quais pretende contar aqui.