Com duas unidades em Goiânia, o Lifebox escolheu Águas Claras como primeira locação no Distrito Federal, trazendo, entre outras novidades, a proposta de funcionamento durante as madrugadas – 18h às 6h-, pouco comum no centro de Brasília.

Tradicional

Também fora da casinha está a arquitetura do lugar, que mistura container e loja, assim como a decoração urbana colorida com grafites. No cardápio, vale ressaltar que todos os molhos da casa são de fabricação própria, enquanto a carne 100% angus é utilizada sempre fresca.

Para os hambúrgueres, que vão de R$15 a R$36, o destaque fica para o Retrô (com 180g de hambúrguer empanado e frito), o Agridoce (com 180g de hambúrguer blend angus) e o Tradicional (com 240g de hambúrguer blend angus). Na opção Vegetariana, o recheio do pão é feito com 150g de muçarela empanada e frita.

Filé Mignon Burger

Outra boa sacada do Lifebox são os sanduíches com recheio de carne fora do formato de hamburguer, como o caso do Filé Mignon Burger (mistura de Filé Mignon em cubos com muçarela, tomate seco artesanal e pasta de alho), um dos melhores e indicação do Comer Rezando para você. Há também o Picanha’s Burger com 250g do ponto da picanha, cubos de muçarela, fatias de cheddar, maionese, alface americana, tomate, cebola, molho especial garlic dentro do pão. A carne se faz presente até nas fritas, que chegam à mesa com cubos de filé mignon e molho caseiro.

Fritas com Filé Mignon

Nos shakes, o Suavecito (brigadeiro de ninho com merengue, limão trufado e o toque especial de uma confeitaria própria) sai como o mais pedido.

Vale aproveitar o happy hour todos os dias, das 18h às 20h, com 50% de desconto em bebidas alcóolicas (exceto vinhos e cervejas especiais) e refrigerante refil para acompanhar os burguers especiais.

Comentários

Max Cajé
Cria do Cerrado, Max Cajé negou as raízes ao detestar pequi, descobriu que o amor à culinária nordestina era hereditário e que paladar é algo que se conquista, com muito treino e, às vezes, dinheiro para pagar a conta. Sempre teve uma relação de amor com a comida e nunca deixou de agradecer o advento do metabolismo rápido nesse processo. Começou a estrada de jornalista escrevendo sobre moda, caiu na Gastronomia por acidente e se especializou por amor. Aprendeu que até chegar à mesa, o alimento cria carreiras, muda vidas, aguça os sentidos e cria histórias, boas e ruins, as quais pretende contar aqui.