No próximo dia 4 de maio (sábado), o jardim de Burle Marx recebe a nova edição do Bazar Europeu, evento dedicado a cultura dos países-membros da União Europeia. Comidas típicas, atividades para a crianças e apresentações de música e dança integram a programação e abrem a 15ª edição da Semana da Europa na capital federal.

A gastronomia ganha destaque com pratos e produtos típicos de cada país, como a paella espanhola do restaurante Chiringuito la esquinita. A Bélgica marcará presença com a Batata Frita da Hora e o chocolate da Aguimar Ferreira Chocolateria e Confeitaria.

The Brian Boru Pub Irlandês vai oferecer chope verde, Guinness em lata, café e whiskey, além do ensopado irlandês. Il Pandrino, Il Basilico e Limoncello Paraiso trazem o melhor da culinária italiana com três opções de massas, tiramisú e creme de limoncello.

No estande da Polônia, será possível experimentar a famosa Vodka Żubrówka, considerada uma das melhores do mundo e “bigos”, um prato com mais de 500 anos de tradição da culinária polonesa, preparado pelo Ateliê de Massas Artesanais. Não vão faltar o chucrute e o “Eisbein” (joelho de porco) nos estandes alemães Chef Knut e Casa da Esperança, assim como ótimas cervejas (da Cervejaria Aracê) e a deliciosa Apfelstrudel (torta de maçã). Aliás, quem gosta de doces não pode deixar de passar nos estandes portugueses, onde a chef Daniela Cruz vai estar preparando pastéis de Belém e outras delícias na hora. O Empório Lusitano também leva vinhos portugueses para a festa.

O restaurante francês Le Jardin vai preparar sanduíches no croissant, além de vender vinhos do país. A Casa do Holandês, representante dos Países Baixos, vai apresentar receita exclusiva do “dutsh hot-dog, versão holandesa do cachorro-quente. Por fim, quem for ao estande da Suécia vai saborear kanelbullar (rosquinha de canela) e hallongrotton (biscoito amanteigado com geleia de framboesa). Vale lembrar que não faltarão opções para vegetarianos.

Serviço:
Bazar Europeu
Quando: 4 de maio, das 11h às 17h. Entrada Franca
Onde: Aliança Francesa (SEPS Q 708/908 – Asa Sul)
Acesse a programação completa em www.semanadaeuropa.org

Comentários

Max Cajé
Cria do Cerrado, Max Cajé negou as raízes ao detestar pequi, descobriu que o amor à culinária nordestina era hereditário e que paladar é algo que se conquista, com muito treino e, às vezes, dinheiro para pagar a conta. Sempre teve uma relação de amor com a comida e nunca deixou de agradecer o advento do metabolismo rápido nesse processo. Começou a estrada de jornalista escrevendo sobre moda, caiu na Gastronomia por acidente e se especializou por amor. Aprendeu que até chegar à mesa, o alimento cria carreiras, muda vidas, aguça os sentidos e cria histórias, boas e ruins, as quais pretende contar aqui.