Dando continuidade à expansão de seu complexo gastronômico em Águas Claras, a chef Lídia Nasser acaba de inaugurar a Delicatus Confeitaria. O mais novo empreendimento chega com a proposta de trazer doces opções de qualidade para a região, com operação comandada pela confeiteira Giselli Debora, que já trabalha com Lídia no famoso Empório Árabe há quatro anos.

Sem um ambiente separado dos demais restaurantes da chef, a Delicatus assume toda a confeitaria do grupo, sendo mais um motivo para os brasilienses visitarem o endereço, que conta ainda com Empório Árabe Restaurante, onde a confeitaria fica localizada, o italiano e pizzaria Dolce Far Niente, o MaYuu Sushi e o Dólar Furado Burger, uma hamburgueria inspirada na cultura geek.

“A Delicatus foi criada porque doce precisa ser visto. Nos cardápios, as sobremesas estão sempre no final. Mas a marca, que assumirá toda a confeitaria do grupo, agora, será um dos nossos cartões de visita para quem tem acesso pelo Empório Árabe Restaurante”, comemora a chef Lídia Nasser.

Entre as receitas autorais de Giselli estão macarons de Tiramisù e caipirinha, e profiterole Romeu e Julieta, dando destaque para sabores brasileiros. Levando o nome da casa, o Domo Delicatus – base crocante (patê sucrée de nozes), recheio de coulis de mirtilo, mousse de chocolate amargo e glaçagem de chocolate é um dos destaques.

Não abre mão dos clássicos? A confeitaria também oferece Torta Ópera, Banoffee Pie, mil-folhas, éclair, macarons, croissants, dentre outros vários.

Encomendas e serviços de delivery também fazem parte da operação para aqueles dias que bate a vontade de um doce, mas a gente não quer sair de casa. Vale ressaltar que cada vez mais essa demanda tende a crescer e Lídia chega na crista da onda em Águas Claras.

DELICATUS CONFEITARIA
Onde: Complexo Gastronômico Empório Árabe, Avenida Castanheiras, Lote 1060, Loja 24, Ed. Vila Mall, Águas Claras
Telefone: (61) 3436-0063
Funcionamento: Diariamente, das 11h30 às 23h30.

Comentários

Max Cajé
Cria do Cerrado, Max Cajé negou as raízes ao detestar pequi, descobriu que o amor à culinária nordestina era hereditário e que paladar é algo que se conquista, com muito treino e, às vezes, dinheiro para pagar a conta. Sempre teve uma relação de amor com a comida e nunca deixou de agradecer o advento do metabolismo rápido nesse processo. Começou a estrada de jornalista escrevendo sobre moda, caiu na Gastronomia por acidente e se especializou por amor. Aprendeu que até chegar à mesa, o alimento cria carreiras, muda vidas, aguça os sentidos e cria histórias, boas e ruins, as quais pretende contar aqui.